CUIDADOS ESSENCIAIS PARA PEDALAR NA CHUVA

ciclista-na-chuva-2

Pedalar na chuva pode ser perigoso ou, pelo menos, é o que todo mundo diz. Entretanto, se você é um verdadeiro apaixonado pelo esporte, sabe que as condições climáticas dificilmente segurarão você.

Pensando nisso, levantamos algumas dicas para que você possa pedalar sem dificuldades em tempos de chuva, prezando sempre por sua segurança. Ficou curioso? Conheça agora mesmo quais são elas:

O primeiro passo para conseguir encarar a chuva é compreender que ela é parte da vida. É fundamental para a produção de alimentos, para a sobrevivência de animais e plantas, para regular a temperatura do ar e até para limpar um pouco a poluição de nossas cidades. Aceite-a como um presente da natureza, como parte essencial do que somos e de quanto caminhamos como espécie para chegar aqui. Chuva é vida.

Mas calma, você não precisa criar uma paixão repentina por banhos de chuva!  Também não precisa passar o dia trabalhando com a roupa molhada, nem precisa pegar um resfriado. E é aí que entram as nossas dicas. Claro que se você perceber que será uma chuva rápida, vale a pena esperar 10 ou 15 minutos debaixo de alguma cobertura, mas nem sempre isso é possível ou previsível. Uma hora você vai ter que encarar uns pingos.

ESCOLHA A ROUPA IDEAL

Ter uma roupa fresca e leve é fundamental para qualquer pessoa que goste de pedalar. Nos tempos de chuva, além de serem leves, esses modelos devem facilitar a transpiração, pois assim secam com mais facilidade e você pode aproveitar melhor o momento.

Além disso, é fundamental investir em uma capa de chuva, de preferência aqueles modelos tipo poncho. Assim, você protege seu tronco, a cabeça e parte das pernas — tudo isso sem atrapalhar sua movimentação. Para garantir uma durabilidade melhor, aposte em modelos mais elaborados, pois, desse modo, você consegue usar várias vezes em seguida.

Use luvas

luvas já são recomendáveis em situações normais, por protegerem as mãos em caso de queda e por evitar irritação na pele, que fica em atrito constante com a manopla. Em dias de chuva, tornam-se ainda mais úteis, para que suas mãos não escorreguem no guidão.

Quanto ao tipo de luva, depende se está frio ou calor: no frio, é melhor usar as de dedo fechado, para que a mão não enrijeça. O importante é que seja um modelo em que a mão não escorregue na manopla, por isso é bom comprar luvas próprias para ciclismo.

MANTENHA OS PÉS SECOS

Essa é outra medida de segurança e que faz toda diferença, já que você pode derrapar com mais facilidade se os pés estiverem molhados. Uma alternativa é colocar uma sacola plástica em volta de cada pé e da meia também, evitando o contato com a água. É claro que essa opção é um pouco mais amadora, mas ajuda bastante.

Quem tem um perfil mais profissional ou quer garantir uma proteção melhor, pode investir em um overshoes. Essa é uma cobertura impermeável que protege o seu calçado, deixando seus pés secos. Entretanto, pode ser bem difícil encontrar no Brasil. Existem também outros calçados mais específicos para esse momento e você também pode investir nesse sentido.

Confira também : como cuidar do seu equipamento de ciclismo

Fique atento nas ruas

Tome cuidado para não escorregar, principalmente logo que começa a chover. O óleo que cai dos carros se mistura com a água e o chão fica escorregadio. Atenção extra nas descidas, não deixe a bike pegar muita velocidade para não precisar frear bruscamente.

As faixas de pedestres e outras sinalizações de solo também ficam escorregadias na chuva. Evite frear em cima delas. Grelhas e tampas de bueiro também podem escorregar. E aquelas chapas lisas de metal, usadas para cobrir reformas e buracos no asfalto, viram um sabão quando chove, muito cuidado!

Se não tiver como desviar de algum desses pontos de risco, mantenha a bicicleta “imóvel” enquanto estiver passando por cima, seguindo em linha reta sem virar o guidão nem mudar o centro de gravidade. E em hipótese nenhuma freie, deixe para depois que os pneus voltarem ao asfalto.

Evite passar por locais onde há acumulo de água que não lhe permita ver o que há no asfalto. Pode haver um buraco ou uma tampa de bueiro aberta!

Não se arrisque a pedalar em áreas alagadas, você pode se machucar e contrair doenças.

Durante chuvas fortes, a visibilidade dos motoristas cai muito e você vai enxergar muito melhor que eles. Parta sempre do princípio de que o motorista não o viu e pode entrar na sua frente sem aviso. Acenda as luzes da bicicleta, mesmo de dia, e evite avenidas movimentadas.

Confira : alimentos energéticos para pedalar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias